Amamentação cruzada é contraindicada por oferecer riscos ao bebê

0
Compartilhe!
Recomendação é para a mãe amamentar somente o próprio filho (Foto: Marcela Calif Simas)

Recomendação é para a mãe amamentar somente o próprio filho (Foto: Marcela Calif Simas)

A amamentação cruzada – quando uma mulher amamenta o filho de outra mãe – é contraindicada tanto pelo Ministério da Saúde como pela OMS (Organização Mundial da Saúde). Isso acontece pois a prática traz diversos riscos ao bebê podendo transmitir doenças infecto-contagiosas, como a Aids.

Além da Aids, se a mãe que amamenta o filho de outra tiver com hepatite B, por exemplo, também pode passar a doença para a criança por meio do leite materno ou pelo contato com sangue na presença de lesões mamilares. Vale ressaltar que embora a mulher parece estar bem de saúde, não significa que ela não tenha alguma doença ou que tome algum remédio que seja contraindicado na amamentação. Segundo o  Manual Normativo para Profissionais de Saúde de Maternidade, elaborada pelo Ministério da Saúde, “qualquer pessoa com vida sexual ativa (e que não faz uso de preservativo), ou que tenha recebido transfusão de sangue, ou que seja ou tenha sido usuária ou parceira de usuário de drogas injetáveis etc., pode estar infectada pelo vírus HIV e/ou outras doenças transmitidas pela amamentação”.

A mulher que está tendo dificuldades de amamentar o próprio filho deve procurar um banco de leite mais próximo ou uma consultora de amamentação. Confira aqui o banco de leite mais próximo. O banco de leite não vai doar leite para esse bebê, mas orientar a mãe sobre como aumentar a produção de leite materno, auxiliar a posicionar o bebê durante as mamadas, entre outras informações importantes.

Muitas pessoas questionam o motivo do leite doado ao banco de leite pode ser ser consumido por outra criança enquanto a amamentação cruzada é contraindicada. No primeiro caso isso ocorre porque o leite é pasteurizado nos bancos de leite e passam pelos maiores controles e análises para que então possam ser encaminhados para bebês prematuros que estão na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) neonatal. Já na amamentação cruzada o leite é consumido cru e, por isso, é arriscado.

Já a  mãe que adotou um bebê ou que recorreu a uma barriga solidária pode sim amamentar o próprio bebê mesmo sem ter gerado aquela criança já que não configura amamentação cruzada.

 

 

Deixe aqui o seu comentário

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.