Associação de doulas faz censo para traçar perfil das profissionais do Estado de SP

0
Compartilhe!
Doula ajuda parturiente a aliviar dor durante contração (Foto: Diego Padgurschi)

Doula ajuda parturiente a aliviar dor durante contração (Foto: Diego Padgurschi)

A Adosp (Associação das Doulas de São Paulo) está fazendo um censo para descobrir mais o perfil e as dificuldades que enfrentam as doulas para poder articular a votação da lei estadual que libera a entrada das doulas nas maternidades  de São Paulo. O projeto de lei 250/2013, de autoria da deputada Leci Brandão (PC do B), está desde fevereiro de 2014 para ser votado, mas ainda não entrou na pauta do dia.

LEIA MAIS: Conheça as leis que permitem a entrada das doulas nas maternidades

A presidente da Adosp, Daniela Andretto, diz que não há um levantamento com o perfil das doulas. “Nossa
intenção com este censo é mapear quantas somos, como trabalhamos e impacto social e econômico que movimentamos é de suma importância para seguirmos com ações em prol das doulas e da assistência materna
infantil em que atuamos, tanto nos setores de saúde Pública e privada”, explica.

A ideia é que o censo seja respondido apenas por doulas do Estado de São Paulo. A ideia é receber a resposta de pelo menos 1.000 doulas. “Esta é a primeira vez que uma pesquisa como essa é
feita em todo o Brasil e também já estamos compartilhando o censo para que este mapeamento possa ser feito em outros Estados”, comenta. Para preencher o questionário, clique aqui.
 
O questionário tem 124 perguntas e é dividido em 13 partes e as perguntas são sobre a formação da doula, como se organizam para trabalhar, sobre engajamento nas redes sociais, o que já conquistaram com o trabalho de doula, quanto recebem por trabalho, e quais as dificuldades encontradas. A estimativa é que a profissional leve de 10 a 20 minutos para preencher a pesquisa. “Enfim, vamos traçar o  perfil de nós mulheres que trabalhamos arduamente em prol do bem nascer”, ressalta sobre o levantamento, que foi elaborado pela doula Milena Guiotti, que é diretora administrativa da Adosp.

Com o balanço dos dados obtidos, a Adosp pretende fazer uma ampla divulgação e enfim poder buscar  benefícios para a categoria, além de promover políticas públicas e auxiliar no processo de
profissionalização das doulas.

Deixe aqui o seu comentário

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.