Coletor menstrual faz mulheres darem adeus aos absorventes tradicionais

2
Mais econômico e ecologicamente correto, coletor é o queridinho da mulherada (Foto: Divulgação)

Mais econômico e ecologicamente correto, coletor é o queridinho da mulherada (Foto: Divulgação)

Já imaginou ficar livre dos absorventes higiênicos para sempre? Convenhamos que ir ao banheiro quando a mulher está menstruada não é agradável pois tem que trocar de absorvente toda hora para não vazar, fora o  odor que vem no pacote com as nada agradáveis cólicas.

Muitas mulheres, no entanto, têm driblado bem ‘aqueles dias’ substituindo os absorventes pelo copinho ou coletor menstrual. O coletor nada mais é do que uma peça de plástico que, como o próprio nome diz, coleta o sangue menstrual. Quem usa diz que as vantagens são grandes pois além de ser ecologicamente correto,  você pode ficar de 10 a 12 horas sem trocar.

A estudante Lorenna Guerra 23,  comprou há cinco meses um coletor após as amigas recomendarem o uso. “Tive dificuldades nos dois primeiros ciclos pois não sabia colocar direito. Depois que aprendi, só vejo vantagens e nunca mais comprei um absorvente. Além de ser mais higiênico, não vaza. Durmo com ele até sem calcinha, pratico esportes e não deixo de fazer nada por estar menstruada”, comenta. Outra vantagem é que, diferente do absorvente interno, é possível dormir sem problemas com o coletor menstrual.

Lorenna conta que tira o coletor apenas embaixo do chuveiro durante o banho e que lava ele ali e já coloca de volta. “É muito prático”, diz.

A advogada Viviane Cerioli, 34, é moderadora de um grupo no Facebook com mais de 60 mil participantes que usam os coletores menstruais e tiram dúvidas sobre o uso do acessório. Viviane conta que usa há dois anos e, como a maioria das pessoas, teve repulsa e preconceito ao ouvir falar do copinho.

“Pensava como ia inserir na vagina e me questionava se ia caber, como tirar, se ia doer”, comenta Viviane que nunca se adaptou aos absorventes internos. Ela explica que para colocar o coletor é preciso dobrá-lo e que há mais de nove tipos de dobras que podem ser usadas. “Cada uma se adapta melhor a uma dobra. Depois, o coletor abre dentro da vagina e é preciso se certificar que está aberto para não vazar”, orienta. Para retirar, é preciso pressionar parte do coletor para retirar o vácuo e remover o copinho.

Existem várias dobras para serem usadas para o copinho ser inserido (Foto: Divulgação)

Existem várias dobras para serem usadas para o copinho ser inserido (Foto: Divulgação)

A médica Dolores Nishimura explica que qualquer mulher pode usar o coletor menstrual, inclusive, as que são virgens. “Da mesma forma que o absorvente interno, o coletor pode ser usado por quem ainda não iniciou a vida sexual”, explica. Além de ser ecológico, ela diz que a vantagem do coletor é que é econômico já que a mulher pode usar o mesmo por anos. Normalmente o coletor – independente da marca –  custa menos de  R$ 80 e dura anos enquanto a mulher gasta mais de R$ 400 por ano com os absorventes tradicionais.

Ela ressalta que é importante fazer a higienização correta do coletor. “Cada vez que o coletor estiver cheio, a mulher deve retirá-lo e lavá-lo para depois reintroduzir. Quando terminar a menstruação, a recomendação é lavar e ferver antes de guardar e fazer o mesmo antes de começar a usar no novo ciclo”, comenta. A higienização deve ser feita em panela de agata/esmaltada, vidro ou inox e até no micro-ondas com recipiente de vidro.

A ginecologista explica que há várias marcas e modelos disponíveis no mercado e que há tamanhos diferentes que variam de acordo com a idade da mulher, se ela teve partos e também de acordo com o fluxo menstrual. Dolores diz que as mulheres têm mais dúvidas de qual tamanho comprar e, por isso, ela diz que a consumidora deve ficar atenta pois cada marca tem uma orientação com relação ao tamanho.

Ela comenta que muitas mulheres têm dificuldades em inserir o coletor menstrual, mas que é simples e que o ginecologista pode tirar as dúvidas que apareçam. Uma dica importante é a mulher conhecer bem o próprio corpo e, se o coletor estiver machucando, incomodando, é sinal de que não foi bem posicionado. “A mulher pode sentir incomodo para inserir, e às vezes se o copinho abre logo na inicio da vagina, também pode haver desconforto. Se usado conforme recomendado, não incomoda e também não há risco de infecção”, explica.

 

Compartilhe!

2 Comentários

Deixe aqui o seu comentário

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.