Hiperemese gravídica; o que é e como tratar

0
Compartilhe!
Gestante deve consumir frutas e não ficar muito tempo sem comer (Foto: Carolina Zia Fotografia)

Gestante deve consumir frutas e não ficar muito tempo sem comer (Foto: Carolina Zia Fotografia)

Enjoar e vomitar nos primeiros três meses de gestação é algo comum. Muitas mulheres passam mal no início da gravidez, no entanto, o enjoo em excesso pode sim ser uma doença, que é chamada de hiperemese gravídica.

Em uma gestação normal, a mulher tende a passar mal no início do dia, mas consegue se alimentar no decorrer do dia. Já quem sofre de hiperemese gravídica o vômito passa a ser “exacerbado” o que pode provocar a perda de peso da gestante e levar até a sua desidratação.Os médicos explicam que a mulher passa muito mal e que são necessários cuidados extras com essa gestante.

É fácil diferenciar a hiperemese gravídica dos enjoos normais pois neste caso a mulher perde peso e vomita várias vezes ao dia sempre que come ou bebe algo.  Na dúvida, a recomendação é sempre consultar o médico que acompanha o seu pré-natal para fazer uma dieta diferenciada.

A hiperemese gravídica é provocada por vários fatores, entre eles, o turbilhão de hormônios provocados pela gravidez, a deficiência de vitamina B6 e também questões genéticas. O problema é comum em mulheres em que a mãe teve o mesmo problema e também acontece bastante nas gestações gemelares e em pacientes que fizeram, por exemplo, uma cirurgia de redução de estômago.

Vale ressaltar que o problema é mais comum na primeira gravidez, mas pode acontecer nas outras gestações também, como é o caso da duquesa de Cambridge, Kate Middleton, que apresentou a doença nas três gestações.

O mais comum é que os sintomas desapareçam até a 20ª semana de gravidez, mas que não é uma regra. Em casos mais graves, a mãe precisa ser internada para que ela seja medicada e hidratada. A hiperemese afeta entre 0,5 e 2% das grávidas e é a causa mais frequente de hospitalização no começo da gravidez.

Para aliviar um pouco os sintomas, os médicos recomendam evitar alimentos gordurosos, frituras e doces.

Outra dica é se alimentar de duas em duas horas e em pouca quantidade. Ou seja, a mulher precisa consumir alimentos de digestão fácil, como frutas e cereais. Após as refeições, também não é recomendando beber muito líquido. O ideal é almoçar, por exemplo, e depois de duas horas tomar um suco ou água. Tudo em pequenas quantidades

Deixe aqui o seu comentário

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.