Pai decide fechar loja mais cedo para participar mais dos cuidados com seu bebê

5
Yuri com a filha Yara nos braços (Foto: arquivo pessoal)

Yuri com a filha Yara nos braços (Foto: arquivo pessoal)

A curta licença-paternidade – que para a grande maioria é de cinco dias – faz o pai se ausentar por horas longe do bebê e da nova mãe, que precisa de apoio e alguém para dividir os cuidados com o recém-nascido. No caso de quem tem o próprio negócio é ainda mais difícil conseguir ficar mais tempo afastado do trabalho para curtir os primeiros dias, meses do bebê em casa.

O empresário e coach Yuri Branco, 28, confessa que estava cansado de perder o ritual do banho e participar mais ativamente dos cuidados da filha Yara, de apenas dois meses, antes dela dormir.  Na página de sua livraria no Facebook, ele colocou o recado avisando os clientes que fecharia a loja 30 minutos mais cedo pois preza “pela participação na shantala, banho e ritual do sono da minha filha bebezinha, e ela está fazendo uma rotina de naturalmente dormir logo que o sol se põe”, diz o recado publicado na rede social da livraria Omnisciência – Cultura da Paz. A loja trabalha com títulos voltados à meditação, yoga, alimentação natural, terapias alternativas, harmonia em família, entre outros.

LEIA MAIS: Como a shantala relaxa e acalma os bebês

Recado colocado no site da loja da família (Foto: Reprodução)

Yuri disse que

Yuri, Lígia e a pequena Yara (Foto: Arquivo pessoal)

Yuri, Lígia e a pequena Yara (Foto: Arquivo pessoal)

a filha Yara foi sempre muito planejada e que há muito tempo vinha estudando sobre como criá-la. “Acho muito bonito esse movimento dos pais se apropriando cada vez mais do cuidado e do vínculo com os filhos, não só por uma questão de diminuir o cansaço da minha mulher, mas principalmente pela conexão que eu crio com a minha filha”, diz.

Ele diz que agora ao chegar mais cedo em casa consegue estar ao lado da mulher, Lígia, 30, quando ela faz shantala na filha. “Depois eu dou banho e ela tem uma noite bem tranquila. Agora, sou sempre eu que dou banho na Yara. Agora, com esse nosso ritual noturno, ela tem dormido melhor”, comenta o empresário, que diz que a repercussão com os clientes sobre a mudança do horário da loja tem sido positiva. Apesar de ser só meia hora fechando mais cedo, Yuri diz que esse pequeno ajuste fez toda a diferença para a sua família.

LEIA MAIS: Pai precisa fazer mais do que só trocar fraldas

 

Compartilhe!

5 Comentários

  1. Todos os pais nao relapsos se adaptam. Alguns ate se demitem, como uma amigo meu. Fechar a loja mais cedo e fazer alarde como papo hype? Isso eh campanha de marketing que usa o filho para ganhar mais cliente.

    • Não tem nada a ver com marketing, Jorge. Sou mãe da Lígia, esposa do Yuri, e presenciei os acontecimentos ligados a essa decisão. Tudo começou com um post de autoria da Lígia no facebook provocando o marido para que ele aderisse à ideia. De início ele resistiu um pouco, mas resolveu tentar e deu super certo!

  2. Pingback: Pai fecha loja mais cedo para participar dos cuidados de seu bebe – Nasceu!

  3. Acho que o pai fez muito bem agindo de forma coerente com o que acredita. Divulgar é importante para o comércio como satisfação ao cliente e também como um movimento que fica, convidando à delicadeza e ao amor, tão necessários…urgentes mesmo, em nossos dias. Quanto mais pais puderem se aproximar de seus filhos, melhores serão as próximas gerações. Se isso serviu de propaganda, foi uma ótima propaganda, e que venham muitas mais. Parabéns ao papai e, com certeza, sua filha lhe contará do resultado, da diferença e da importância que tem na sua vida.

Deixe aqui o seu comentário

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.