Pais criam filhos sem fraldas; saiba o que é a higiene natural

6

 

Eros com 3 meses faz xixi sem fraldas (Foto: Terra Britto)

Quando se fala em bebê logo se pensa nas fraldas e nas diversas trocas diárias, principalmente, quando há um recém-nascido em casa. Alguns pais, no entanto, estão dispensando esse item do enxoval fazendo algo que ainda causa surpresa e curiosidade em muita gente, a chamada higiene natural que também é conhecida como EC (do inglês “elimination communication”, comunicação de eliminação).

Mãe de dois meninos,  Raquel Siqueira, 33, explica que na higiene natural os pais ou os cuidadores observam o bebê e os sinais que ele dá quando quer fazer xixi ou cocô. Desta maneira, os pais deixam o bebê sem fraldas e levam ao penico sempre que notarem que o filho está com vontade. Nada impede, no entanto, que o cuidador utilize as fraldas, ou seja, a ideia é encarar com naturalidade o processo até que os escapes fiquem cada vez mais escassos.

Como o recém-nascido não tem desenvolvimento motor pronto o suficiente para sentar no penico, os pais precisam ajudá-lo. Raquel conta que amamentava o filho segurando um potinho embaixo (veja imagem abaixo) pois no início o bebê faz cocô praticamente a cada mamada.

Raquel usa potinho com o filho recém-nascido (Foto: arquivo pessoal)

Bebê faz cocô no potinho (Foto: arquivo pessoal)

Como o filho Eros, hoje com 9 meses, nasceu no frio ela acabou desistindo de fazer a higiene natural desde o início e optou pela fralda nos primeiros meses.

“Tirei a fralda dele de vez com uns 2 ou 3 meses. Usei um pouco no início pois ele nasceu no frio e era mais difícil. Agora, ele não faz xixi dormindo nem quando está mamando”, comenta a mãe, que usa fraldas apenas se está muito cansada ou quando vai colocar o bebê no colo de algum parente, por exemplo. “Mas a fralda não faz mais parte da nossa rotina.”

Agora, o menino só faz cocô na privada e as escapadas de xixi são cada vez mais raras.

Raquel diz que, assim como a mãe consegue identificar o choro do seu bebê, se é por cólica, fome, frio ou se há algo o incomodando, também pode perceber se ele quer ir ao banheiro. 

“Eles ficam inquietos, podem fazer careta, bico, ficam com o rosto vermelho, movimentam as perninhas, enfim, cada mãe e pai vai observar e ver quais sinais seu filho dá”, diz Raquel, que agora dá cursos para ensinar a técnica e uma página no Facebook onde dá dicas para quem quer aprender mais sobre o assunto.

Ela comenta que assim que é fortalecida a comunicação com os filhos, a higienização natural flui melhor. “O ideal é encarar com naturalidade. Não dá, por exemplo, para esperar que não haverá escapes. Então, o ideal é começar sem criar muita expectativa nem esperar perfeição”, comenta.

DESFRALDE X HIGIENE NATURAL

Com o filho mais velho, Caio, que hoje tem 6 anos, a higiene natural começou mais tarde (por volta do sexto mês de vida). “Com um ano, ele já não usava mais fraldas”, relembra.

Raquel diz que não há idade certa para começar o método, mas quanto antes melhor justamente para a criança não se acostumar com as fraldas. “Costumo dizer que a fralda é como a chupeta. Os pais dão e depois tem o trabalho de tirar. No caso das fraldas, é o desfralde”, diz.

Ela explica que a higienização natural é bem diferente do desfralde – que ocorre a partir dos dois anos da criança. “No desfralde a criança já controla o esfíncter enquanto na higiene natural é diferente pois os pais sabem que o bebê não tem esse controle. Ou seja, se você não notar os sinais ou não atender prontamente, ele vai fazer xixi e cocô na calça.

“É preciso entender que é algo completamente natural e que não há regras. Os pais podem começar deixando o filho algumas horas por dia sem fraldas ou o dia todo. Basta apenas começar.”

A vantagem da higiene natural é que o bebê tem menos assaduras e não precisa usar lencinhos umedecidos nem pomadas. “Uso ou só papel higiênico ou lavo o bumbum quando faz um cocô mais pastoso”, diz. Vale ressaltar que esse método é antigo e usado com frequência na Ásia e na África onde o hábito de usar fraldas não é comum.

Eros com nove meses usa privada com redutor de assento (Foto: arquivo pessoal)

Eros com nove meses usa privada com redutor de assento (Foto: arquivo pessoal)

Compartilhe!

6 Comentários

  1. Rani Rocha da Silva em

    Essa é uma realidade que não tinha me passado pela cabeça ainda, pelo menos não nesse nível de realidade…
    Achei interessantíssimo, e PARABÉNS, não porque seu bebê não usa fraldas, mas pela capacidade de bancar o novo, o diferente…
    Longe da minha realidade, já que minha bebê vai para a creche e sabemos que não é uma situação aceitável… Ainda, tomara!
    Meu desafio está mais em todos os dias convencer as professoras e “opinantes” que minha filha não tomará mamadeira, convencimento esse que tenho que fazer a eu mesma também, volta e meia…
    Mas quem sabe num futuro, eu possa deixar minha Maria de bumbum de fora!!!

  2. Devido ao meu bebê com 7 meses ter apresentado dermatite de fralda descartável parei de usar, e sinceramente foi a melhor coisa que fiz optei primeiro por fraldas de pano modernas gosto demais só que ja faz uns dois meses sem ao menos saber dessa técnica comecei a deixa-lo sem fralda so de cueca e uso o penico, ele demonstra sinais quando quer fazer cocô ja o xixi nem sempre percebo os sinais e se acontece escape de xixi ou ate cocô é super simples limpar assim como também lavar fraldas de pano mesmo que seja para quem não tem máquina de lavar. Vejo muitas pessoas criticando mães que são adeptas por processos naturais tanto na questão do uso de fraldas ecológicas ou esse método de higiene natural, pelo contrário é algo que devemos apoiar pois não é fácil criar filhos em um mundo que tudo que usamos está cheio de produtos químicos devemos repensar em por em primeiro lugar a saúde e bem estar de nossos filhos, quem usa fralda descartável respeito cada mãe sabe que é melhor pra sua rotina e filhos. Gostei da matéria parabéns pelo trabalho Giovanna.

  3. Muito interessante!
    Tenho uma bebê de 40 dias e está sofrendo com cólicas toda noite. Eu já havia lido algo sobre higiene natural, mas bem superficial, hoje tive a ideia de experimentar com minha bebê, durante uma crise de cólica e deu super certo! Fez um monte de côco de uma só vez, depois fico bem tranquila e pegou no sono bem rápido! Vou tentar mais vezes!

Deixe aqui o seu comentário

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.